WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



maio 2021
D S T Q Q S S
« abr    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  



CHINA GARANTE INSUMOS DE VACINAS AO BRASIL, DIZ O EMBAIXADOR

Yang Wanmig e o ministro Marcelo Queiroga se encontraram virtualmente para tratar do combate à pandemia no país

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, se reuniu virtualmente, nesta segunda (5), com o ministro da Saúde brasileiro, Marcelo Queiroga, e se comprometeu com o suprimento de insumos para a produção de vacinas contra Covid-19 no Brasil.

“Hoje, tive uma videoconferência com Min. @mqueiroga2, do @minsaude, conversamos sobre o combate à pandemia com união e sobretudo, a parceria de vacinas. O nosso compromisso é continuar o suprimento dos insumos ao Brasil para garantir a sua produção de vacinas conforme o cronograma”, disse o embaixador em sua conta no Twitter.

O governo brasileiro tenta acelerar a compra e produção de vacinas contra Covid-19 no pior momento da pandemia no país. A China é um dos principais parceiros comerciais do Brasil, inclusive em relação a ações da pandemia.

No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro chegou a colocar em dúvida a eficácia da CoronaVac, da chinesa Sinovac, vacina que hoje representa cerca de 80% das doses aplicadas no Brasil no enfrentamento à pandemia.

COVID-19 REDUZ RITMO DE CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO NO PAÍS

Aumento de casos fez país virar o epicentro da pandemia de covid-19Rio Grande do Sul teve  em março 15.736 mortes, enquanto foram registrados 11.921 nascimentos

Em março, quando o Brasil se tornou o epicentro da pandemia de covid-19, pela primeira vez um estado brasileiro registrou mais mortes do que nascimentos, em um movimento que pode se espalhar pelo país e trará reflexos não apenas para a saúde dos brasileiros, mas impactos econômicos e demográficos para as próximas gerações.

Atingido em cheio pelo colapso do sistema de saúde causado pela explosão de casos de covid-19, o Rio Grande do Sul registrou em março as mortes de 15.736 pessoas – mais de duas vezes os óbitos registrados no mesmo mês nos dois anos anteriores -, enquanto foram registrados 11.921 nascimentos, segundo dados de registro civil nacional do Portal da Transparência.

Com uma população idosa maior do que a média nacional, o Rio Grande do Sul foi o primeiro, mas pode não ser o único estado a atingir o triste marco nos próximos meses. Em pelo menos sete estados, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro, o número de óbitos se aproxima perigosamente do número de nascimentos, de acordo com os dados.

“Em abril será ainda pior. O Brasil pode ter o primeiro momento da sua história em que os óbitos superarão os nascimentos, o que mostraria o impacto da pandemia já estrutural e demográfico da covid-19 no país”, disse à Reuters o neurocientista Miguel Nicolelis, que acompanha de perto o avanço da covid-19 no Brasil desde o início da pandemia.

Nos três primeiros meses de 2021, a cada morte registrada, houve 1,47 nascimento. Um número muito inferior ao mesmo período de 2020, quando eram 2,10 nascimentos registrados para cada morte.

Os impactos dessa redução irão aparecer, nos próximos anos, na expectativa de vida da população, mas também no perfil demográfico, na formação e na renda dos brasileiros.

Em dezembro de 2020, quando o refluxo da epidemia ainda estava apenas começando, uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) calculou uma queda de 2,2 anos na expectativa de vida dos brasileiros em 2020, primeiro ano da epidemia.

Até dezembro, 191 mil brasileiros haviam morrido pela covid-19. Desde então, porém, as mortes aceleraram e completaram o mês de março em quase 330 mil mortes, o que pode trazer um impacto ainda maior.

OMS PEDE QUE O BRASIL APOIE SUSPENSÃO DE PATENTES DE VACINAS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Gebreyesus, aproveitou a reunião bilateral com o governo brasileiro no último sábado (3) para pedir que as autoridades nacionais apoiem a suspensão de patentes de vacinas. A informação foi divulgada pelo portal Uol, na coluna Jamil Chade.

A OMS defende a proposta de cem países em desenvolvimento que querem que a propriedade intelectual sobre esses produtos seja suspensa enquanto a crise assolar o mundo.

O Brasil ainda hesita em dar seu apoio a uma suspensão generalizada de todas as patentes. Mas sofre uma pressão cada vez maior, inclusive por parte do Congresso.

AF

BOLSONARO SANCIONA LEI QUE TRANSFORMA STALKING EM CRIME

Perseguição por internet ou qualquer outro meio agora pode ser punida com até dois anos de reclusão

Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei que pune o “stalker”, o sujeito que persegue alguém, seja in loco ou pela internet. A norma foi publicada em edição extra do Diário Oficial desta quarta-feira.

Pela nova lei 14.132/21 , a prática de perseguição passa a ser tipificada no Código Penal, com pena de reclusão de seis meses a dois anos. O projeto havia sido aprovado pelo Congresso no início do mês de março.

Autora da iniciativa, a senadora Leila (PSB-DF) avalia que a nova legislação vai dar ferramentas para medir “com precisão os casos que existem no Brasil e que os criminosos não fiquem impunes como estava ocorrendo”.

“As tentativas persistentes de aproximações, o envio repetido de mensagens e aparições “casuais” nos locais frequentados pela vítima são alguns dos exemplos que causam sérios transtornos às vítimas, que passam a viver com medo de todas as pessoas e em todos os lugares que frequentam. É um mal que deve ser combatido antes que a perseguição se transforme em algo ainda pior”, explica.

FIOCRUZ RECEBE NOVO LOTE DE IFA PARA FABRICAR MAIS 5,3 MILHÕES DE DOSES DE VACINA CONTRA A COVID-19

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou ter recebido nesta sexta-feira (2) mais 225 litros de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima para produção da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

Com essa quantidade de princípio ativo, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) da Fiocruz conseguirá produzir 5,3 milhões de doses da vacina.

A partir desse novo lote, a instituição garante IFA suficiente para a produção de vacinas até maio. Segundo o Estadão, nos últimos dias, a Fiocruz recebeu insumo que garante a produção de 23,5 milhões de doses. Somadas às 11 milhões de doses já produzidas e que estão em processo de controle de qualidade, a Fiocruz garante 35 milhões a serem entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

Até o momento, a Fiocruz entregou ao Ministério da Saúde 8,1 milhões de doses da vacina, sendo 4 milhões importadas da Índia e 4,1 milhões produzidos até esta sexta-feira (2). A previsão é de que a instituição entregue 100,4 milhões de doses até julho.

MINISTÉRIO DA SAÚDE AVALIA ADAPTAR FÁBRICA DE VACINAS PARA ANIMAIS PARA PRODUZIR IMUNIZANTES CONTRA A COVID-19

O Ministério da Saúde considera a possibilidade de aproveitar a estrutura e adaptar fábricas de vacinas para animais para que elas passem a produzir vacinas contra a Covid-19. A informação foi anunciada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga,  neste sábado (3).

O titular da Saúde falou com jornalista e afirmou que a meta é manter para abril a vacinação diária de 1 milhão de pessoas, e que para isso o Instituto Butantã e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), únicas produtoras de imunizantes no país, garantiram a entrega de 30 milhões de doses.

De acordo com a Agência Brasil, Queiroga destacou que a maior dificuldade é ter uma oferta maior de imunizantes, e que por isso tem feito avaliações técnicas, com a colaboração da Opas, para que, “no médio prazo”, fábricas de vacinas para animais sejam convertidas para a produção de imunizantes contra Covid-19.

O ministro também afirmou que deve ser ampliada a colaboração das Forças Armadas na distribuição de imunizantes e na aplicação das doses.

ITAPETINGA: SAAE ENTREGA CESTAS DE PÁSCOA AOS SEUS SERVIDORES

O SAAE de Itapetinga entregou nesta quarta-feira, 31/03, uma cesta de páscoa a cada funcionário da Autarquia, contendo produtos relacionados à culinária da Semana Santa.

Em tempo a Direção do SAAE deseja a todos os seus servidores e familiares, bem como à comunidade em geral, uma Feliz Páscoa! Que a lembrança da ressurreição de Cristo possa trazer alegria, comunhão e paz a todos.

SAAE DE ITAPETINGA.

AF

PANDEMIA JÁ FECHOU 1,4 MILHÃO DE VAGAS DE TRABALHO DOMÉSTICO

Entre os trabalhadores em atividade, situação é de vulnerabilidade devido à exposição ao vírus em deslocamentos e locais de trabalho

A doméstica Eliana Maria de Moura perdeu o emprego em fevereiro: ‘Desesperada’

ARQUIVO PESSOAL

pandemia de covid-19, que já matou 2,8 milhões de pessoas no mundo e derrubou a economia global, tornou mais vulnerável uma categoria em especial no Brasil: a das empregadas domésticas. O primeiro efeito medido pelas estatísticas foram as demissões:  eram 6,3 milhões de trabalhadoras no último trimestre de 2019. No mesmo período de 2020, o número despencou para 4,9 milhões, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O segundo efeito, válido para quem continua trabalhando, não está nos dados oficiais, apenas no dia a dia de milhões de empregadas domésticas e diaristas: no deslocamento ou no ambiente de trabalho, elas se expõem intensa e diariamente à circulação do vírus que, apenas nesta quarta-feira (31), matou 3.869 brasileiros, o recorde da pandemia no país.

“O trabalho doméstico é basicamente de cuidado com a casa e com as pessoas. Envolve relações interpessoais em uma casa que não é a da empregada, onde ela não tem qualquer controle sobre os movimentos”, diz Luana Pinheiro, pesquisadora do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e estudiosa do tema. “É uma condição de segurança bastante frágil, em que a doméstica muitas vezes se torna a ponte para levar o vírus para dentro de sua casa e para a periferia.”

Luana lembra que a primeira morte por covid no Brasil foi de um porteiro de 62 anos em São Paulo e, no Rio de Janeiro, de uma empregada que teve contato com a patroa infectada pelo coronavírus e que havia retornado de uma viagem à Itália.

“Não é coincidência que o vírus tenha entrado no país por meio das populações de mais alta renda e que as primeiras mortes tenham sido de trabalhadores que ocupam posições precárias. As vítimas são pessoas que se contaminaram nesse contexto de extrema vulnerabilidade”, diz Luana, que defende que, por sua exposição, as domésticas deveriam figurar nos grupos prioritários na campanha de vacinação.

Segurança no trabalho

Para garantir a segurança da categoria e reduzir os riscos no ambiente de trabalho, o Sindoméstica (Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos da Grande São Paulo) recomendou aos empregadores, no início da pandemia, que priorizassem o isolamento dessas trabalhadoras.

“Também sugerimos meios que pudessem reduzir o impacto de possíveis demissões, como antecipação de férias, licença remunerada e implantação de banco de horas. No melhor cenário, alguns empregadores continuaram pagando os salários dos funcionários e os mantiveram isolados”, diz Nathalie Rosário de Alcides, advogada da Sindoméstica.

Foi o que aconteceu com a doméstica Eliana Maria de Moura, de 36 anos, que era mensalista. Ela trabalhava para dois aposentados e, no início da pandemia, foi liberada para ficar em casa, ainda recebendo o salário. “Fiquei 9 meses isolada e, a partir daí, passei a ir uma vez por mês. Até que, em fevereiro último, fui demitida”, conta. “Eu fiquei muito assustada, mas no fundo sei que eles continuaram comigo até quando foi possível.”

Com dois filhos menores de idade e o aluguel para vencer, Eliana ainda aguarda a liberação do seguro-desemprego. O ex-marido contribui com R$ 100 por mês. “Estou ficando desesperada. Vou para todos os lados procurar emprego, mas está tudo fechado. Mesmo nas casas de família estão com receio”, afirma. Um de seus planos no momento é fazer um curso de cuidados com animais e buscar uma colocação em um pet shop.

Queda de renda :: LEIA MAIS »

ITAPETINGA: PARQUE DA LAGOA RECEBERÁ NOVOS ESPAÇOS PARA PRÁTICAS ESPORTIVAS

Buscando proporcionar aos itapetinguenses mais opções de lazer e de prática esportiva, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Infraestrutura, está fazendo, com recursos próprios, duas novas intervenções no Parque Poliesportivo da Lagoa.

No espaço já utilizado atualmente para a prática de voleibol, a prefeitura está preparando uma quadra de 450m², com a piscina de areia da praia, iluminação de led e arquibancadas. Além disso, uma academia ao ar livre será montada na área de 40m², na área do bosque do Parque da Lagoa.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Gustavo David, a meta da administração municipal é ocupar outros espaços no entorno da lagoa para elaborar obras que levem lazer e entretenimento gratuito aos frequentadores do Parque. “O prefeito é jovem, tem sensibilidade e sabe a importância da prática de esportes”, disse o secretário.

“O Parque da Lagoa é um dos nossos cartões postais e uma das atribuições da nossa secretaria é realizar projetos e obras públicas de ordenamento e embelezamento urbano”, concluiu o secretário.

Segundo o prefeito Rodrigo Hagge, “nós precisamos ampliar os nossos espaços de convivência nos quais as pessoas se encontrem e possam trocar experiências, praticar esportes, passar suas horas de lazer. Além da mobilidade, temos que pensar a cidade como conjunto e como lugar de convivência. Uma boa cidade é aquela onde tem gente ocupando os seus espaços”.

ANVISA BARRA IMPORTAÇÃO DE 20 MILHÕES DE DOSES DE VACINA DA COVAXIN

Governo brasileiro havia encomendado 20 milhões de doses da Covaxin

Agência já havia negado, na terça-feira, Certificado de Boas Práticas de Fabricação para planta da indiana Bharat Biotech

Governo brasileiro havia encomendado 20 milhões de doses da Covaxin

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) barrou por unanimidade, nesta quarta-feira (31), a importação de 20 milhões de doses da vacina contra covid-19 Covaxin. A agência já havia negado o Certificado de Boas Práticas de Fabricação ao laboratório indiano Bharat Biotech, responsável pela produção do imunizante, na última terça-feira (30).

O relator Alex Campos, um dos cinco diretores que compõem a Diretoria Colegiada da Anvisa, votou contra a autorização de importação do imunizante e destacou pendências recorrentes na documentação apresentada pela Precisa Medicamentos, como a falta do relatório técnico que trata da qualidade, eficácia e segurança da vacina.

“Estamos aqui no plano da incerteza. Não é possível determinar a relação benefício e risco com as informações estabelecidas até o momento”, afirmou. Campos também ressaltou que a autorização de importação não pode ser pautada na liberação de uso emergencial concedida pela autoridade sanitária da Índia.

A diretora Meiruze Freitas complementou que “não há juízo de valores da empresa”.

“É uma empresa que está desde 1996 na área de produção farmacêutica, tem três produtos pré-qualificados pela Organização Mundial da Saúde. […] Esses três produtos não são fabricados na mesma linha de produção da vacina covid-19. É uma grande empresa. Esperamos realmente a adequação dessa empresa para que seja mais um portfolio na produção de vacinas mundial.”

O Ministério da Saúde assinou contrato com a Precisa Medicamentos para a compra de 20 milhões de doses do imunizante. No entanto, a vacina só pode ser aplicado pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações) mediante registro definitivo ou autorização para uso emergencial, ambos concedidos pela Anvisa.

Os inspetores da Anvisa estiveram na Índia no começo do mês de março e verificaram que a farmacêutica não segue os requisitos exigidos pela legislação brasileira. Entre as avaliações, são analisadas a estrutura física da área de produção, o armazenamento e os laboratórios de controle de qualidade.

ITAPETINGA: NOVO CARRO AUXILIARÁ NAS REFORMAS DAS UNIDADES ESCOLARES

A prefeitura de Itapetinga adquiriu um novo carro para auxiliar na manutenção das unidades escolares. Desde 2017, a gestão municipal vem investindo na reforma e requalificação das escolas municipais. Só neste ano, quatro unidades foram reformadas – a escola rural Aquilino Brito, além das escolas Clodoaldo Costa, Sinval Palmeira e Creche Diva de Paula.

A Secretaria de Educação já organiza licitação para a troca de telhado da escola Dona Maria. O novo carro irá trazer agilidade e autonomia ao processo de reestruturação dos prédios escolares. “A pandemia pausou muitas coisas, mas o município não parou. Infelizmente, ainda não conseguimos retornar com as nossas aulas presenciais. No entanto, estamos aproveitando este período sem alunos em salas de aula para reformar as nossas unidades escolares. No final do ano passado entregamos a escola Clero Pedreira completamente reformada. Já no início desta gestão, mais quatro escolas passaram por reformas. Estamos nos preparando para seguirmos avançando na construção de uma cidade educadora”, disse o prefeito Rodrigo Hagge.

“Nós acreditamos que o ambiente escolar influencia no processo de aprendizagem. Por isso, esperamos que, em breve, nossos alunos possam correr livres pelos corredores mais coloridos, se reunirem em salas mais amplas, arejadas e confortáveis, e brincarem em um ambiente muito mais agradável”, concluiu Rodrigo Hagge.

ANTES DE PARTIR IRMÃO LÁZARO DEIXOU ÚLTIMO RECADO DE DEUS E FEZ ALERTA A IGREJA

DOIS DIAS APÓS PERDER O PAI MÉDICO, ESTUDANTE DE MEDICINA DE 25 ANOS MORRE POR COMPLICAÇÕES DA COVID-19

A estudante de medicina, Emilly Cavalcante Belarmino, de 25 anos, não resistiu e morreu em decorrência da covid-19, na madrugada desta quarta-feira (31) em Natal, dois dias após perder o pai – o médico e ex-prefeito de Ruy Barbosa (RS), João Joaquim Cavancante Neto, de 61 anos, na segunda (29).

Emilly cursava o 5º ano de Medicina na Argentina e estava no Brasil desde o segundo semestre de 2020, por causa da pandemia. Ela começou a apresentar sintomas no mesmo dia que o pai, em 3 de março. No dia 12, o quadro de saúde se agravou e ela foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Cidade da Esperança.

De lá, ela foi encaminhada para o Hospital de Campanha de Natal, onde o pai já estava internado, e ficou inicialmente em uma enfermaria. No dia 16, ela precisou ser intubada e apresentava estado mais grave que o do pai. A jovem não resistiu e faleceu por volta de 1h40 desta quarta (31).

De acordo com a família, a jovem não tinha comorbidades. O corpo de Dr. João, como era conhecido o pai de Emilly, foi sepultado na segunda-feira (29) em Sítio Novo. O sepultamento de Emilly deverá acontecer no mesmo local nesta quinta-feira (1º). Fonte: G1

ARKANSAS APROVA LEI QUE PROÍBE MUDANÇAS DE SEXO EM CRIANÇAS

Projeto de lei proposto por deputado republicano depende da sanção do governador para entrar em vigor no estado

Estado do Arkansas pode ter lei que proíbe mudança de sexo em crianças e adolescentes

PIXABAY

O Arkansas se tornou o primeiro estado norte-americano a aprovar, no legislativo local, uma lei para proibir médicos de prescreverem tratamentos e procedimento de mudança de gênero para crianças e adolescentes menores de 18 anos, como bloqueadores de puberdade, terapias hormonais e também cirurgias.

O projeto de lei do deputado estadual republicano Alan Clark recebeu 28 votos a favor e 7 contra em votação na última segunda-feira (29). Agora, o governador Asa Hutchinson, que já aprovou outras leis relacionadas à questão de gênero no Arkansas, precisa sancionar para entrar em vigor a nova legislação.

Durante a sessão no legislativo local, Clark descreveu os tratamentos como “na melhor das hipóteses, experimental e, na pior, uma séria ameaça ao bem-estar das crianças”. De acordo com o deputado, a nova lei irá “proteger as crianças de um erro que será muito difícil de voltar atrás”

Segundo reportagem publicada pelo jornal Washington Post, congressistas republicanos apresentaram projetos de lei semelhantes em outros 17 estados neste ano. Entre os tópicos abordados sobre questão de gênero estão restrições para a conduta médica e também regras para a participação de transgêneros em equipes esportivas em escolas.

Projeto de lei

O projeto de lei do Arkansas, que recebeu o nome de “Salvar adolescentes de Experimentos”, além de restringir a prescrição de tratamentos hormonais e a cirurgia de mudança de sexo em menores de idade, também proíbe que fundos públicos sejam destinados para organizações que oferecem esse tipo de serviço.

O sistema de saúde do estado também fica proibido de reembolsar o paciente ou fornecer cobertura para crianças e adolescentes que fizerem algum procedimento de mudança de gênero.

Se for sancionado pelo governador e assim que entrar em vigor, o médico que desrespeitar a nova lei estadual poderá perder o registro profissional.

A deputada republicana no Arkansas Robin Lundstrum chamou o tratamento hormonal e a cirurgia de mudança de sexo de “mutilação” e argumentou que ninguém não devem tomar decisões como essas antes de completar 18 anos.

“Muitos de vocês fizeram coisas com menos de 18 anos que provavelmente não deveriam ter feito… Por que nós deveríamos considerar permitir uma mudança de sexo para um menores?”, disse Robin na sessão de votação do projeto.

ANVISA CONCEDE USO EMERGENCIAL À VACINA CONTRA A COVD-19 DA JOHNSON

É o quinto imunizante liberado para uso pela agência reguladora, mas primeiros lotes só devem chegar ao Brasil no fim do ano

A Diretoria Colegiada da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concedeu, na tarde desta quarta-feira (31), autorização de uso emergencial da vacina contra covid-19 de dose única desenvolvida pela Janssen, braço farmacêutico da norte-americana Johnson & Johnson.

Os cinco diretores entenderam, por unanimidade, que os benefícios do imunizante superam os riscos neste momento de pandemia.

O órgão regulador recebeu o pedido da farmacêutica no dia 24 de março. O prazo para aprovação era de sete dias úteis.

“Foram analisados, em cinco dias úteis, em torno de 29 mil páginas, com dados e informações sobre os requisitos de qualidade, eficácia e segurança estabelecidos pela Anvisa”, lembrou a diretora Meiruze Freitas, relatora do processo.

O imunizante é um dos quatro listados para uso emergencial pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e já foi liberado em outros 35 países.

Os estudos de fase 3 envolveram 43,7 mil participantes em diversos países, incluindo o Brasil. A companhia diz que o produto é capaz de reduzir em 67% a incidência de covid-19 sintomática em adultos, na comparação com quem tomou placebo.

“Os dados também demonstraram que a vacina foi 85% eficaz na prevenção de doenças graves em todas as regiões estudadas e mostrou proteção contra a hospitalização e morte relacionadas à covid-19 em países com diferentes variantes”, diz a empresa em  comunicado.

O Ministério da Saúde fechou acordo com a Janssen para importar 38 milhões de doses da vacina, porém, com promessa de entrega somente para o fim do ano.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia