WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

janeiro 2022
D S T Q Q S S
« dez    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: ‘Geral’

MAIORIA DE ÓBITOS POR COVID-19 JÁ É NO GRUPO COM MENOS DE 60 ANOS

Pela 1º vez, maior parte dos novos óbitos registrados no país não ocorre entre idosos

Embora a maioria dos brasileiros vítimas da covid-19 ainda seja idosa, pela primeira vez desde o início da pandemia a maior parte dos novos óbitos registrados no país não ocorre neste grupo.

Dados tabulados pelo Estadão no Sivep-Gripe, sistema do Ministério da Saúde que registra internações e óbitos por covid, mostram que 54,4% das vítimas mortas em junho tinham menos de 60 anos. Em maio, esse índice era de 44,6%. Em todos os meses do ano passado, esse porcentual ficou sempre abaixo dos 30%.

O início da vacinação dos idosos em janeiro ajuda a explicar o fenômeno, mas não é a única razão. Segundo especialistas, o desrespeito a medidas de proteção e a disseminação de novas cepas – potencialmente mais agressivas – podem estar causando maior vitimização de jovens. O alerta vale até para adultos que não possuem comorbidades.

A proporção de vítimas sem fatores de risco – menores de 60 anos e sem nenhuma doença crônica – mais do que dobrou desde os primeiros meses. De acordo com o levantamento do Estadão, 20,7% de todos os mortos por covid em junho tinham esse perfil. No mesmo mês do ano passado, esse índice foi de 7,75%.

E, em números absolutos, já há nova tendência de crescimento de vítimas entre pessoas de 0 a 59 anos a partir da semana epidemiológica 20, que começou em 16 de maio. Ao mesmo tempo, a curva de vítimas idosas vem mantendo queda sustentada. Enquanto em 2020 a maioria das vítimas tinha mais de 70 anos, em junho de 2021 a mediana de idade dos mortos é de 58.

AF

BAHIA: VACINAÇÃO CONTRA COVID-19 PASSA A SER SOMENTE POR CRITÉRIO DE IDADE

A vacinação contra a Covid-19 na Bahia passará a ser feita apenas por critérios etários. A decisão foi tomada na última quinta-feira (17) em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância deliberativa que reúne gestores de saúde municipais e do Estado.

Com esta deliberação, a distribuição das vacinas seguirá apenas de forma proporcional à população de cada município e não mais será levado em conta o percentual de vacinação da influenza de anos anteriores mais o quantitativo de pessoas em grupos prioritários.

A decisão deve passar a valer a partir de amanhã com a publicação da nova resolução no Diário Oficial do Estado. A remessa de novos lotes de vacinas que chegaram nesta sexta-feira (18) já será distribuída seguindo este novo critério.

“A decisão foi tomada em função de várias assimetrias identificadas na distribuição das vacinas, com alguns municípios já tendo imunizado, com a primeira dose, cerca de 80% da sua população alvo e outros com apenas 20%”, explica o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.

AF

BRASIL RECEBE 842 MIL DOSES DA VACINA PFIZER PELO CONSÓRCIO COVAX FACILITY

O Brasil recebeu ontem domingo (20) o primeiro carregamento enviado pela farmacêutica Pfizer de doses de vacinas contra a Covid-19 através do consórcio global Covax Facility. Um avião transportando cerca de 842 mil do imunizante pousou no final da tarde no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas-SP.

De acordo com o G1, outros 14 lotes do imunizante já foram recebidos, todos pelo contrato direto com o Ministério da Saúde.

O descarregamento das doses foi acompanhado pela Polícia Federal (PF), que também fará a escolta da carga até Guarulhos-SP, onde fica o centro de distribuição do Ministério da Saúde.

Até a remessa recebida neste domingo, o MS só havia recebido e distribuído cerca de 5 milhões de doses do consórcio global liderado pela OMS e aliança GAVI. Nos lotes anteriores, todas as doses eram da AstraZeneca/Oxford, fabricada na Coreia do Sul. O contrato com a Covax prevê 42,5 milhões de doses de vacinas Covid-19 até o fim do ano.

AF

NOVO AUXÍLIO INJETA R$ 5,1 BI NA ECONOMIA POR PAGAMENTO DIGITAL

Mas compras diretas no comércio passaram de R$ 2,6 bilhões para R$ 1,2 bilhão, queda de 53%

A nova rodada do auxílio emergencial de R$ 250 em média já injetou mais de R$ 5 bilhões em pagamentos por meio digital este ano. De 6 de abril a 15 de junho, foram registrados R$ 3,9 bilhões pagos em boletos e para concessionárias de serviços públicos e R$ 1,2 bilhão diretamente em compras por débito virtual por aplicativo, de acordo com a Caixa Econômica Federal.

Só em um único dia, em 14 de junho, por exemplo, foram gastos R$ 16,2 milhões em pagamentos virtuais. Os beneficiários utilizam o aplicativo Caixa Tem como cartão de débito normal, com o QR code passando nas maquinhas de pagamento ou como cartão virtual em compras via intenet ou boletos, para pagamentos em geral e contas como as de luz, água e telefone.

Mas o impacto do auxílio emergencial no comércio caiu pela metade neste ano se comparado ao mesmo período de 2020. As compras diretas em supermercados, farmácias e lojas passaram de R$ 2,6 bilhões, no ano passado, para R$ 1,2 bilhão, neste ano, uma queda de 53%.

“O programa teve R$ 300 bilhões de recursos do governo federal no ano passado, o que correspondia por volta de dez anos de Bolsa Família. Para este ano, são previstos R$ 44 bilhões para as quatro primeiras parcelas”, explica o economista Rodrigo Mariano, da Apas (Associação Paulista de Supermercados), sobre a diferença do custo deste ano.

Inicialmente, estão previstas na nova rodada quatro parcelas com valor médio de R$ 250, mulheres chefes de família recebem R$ 375 e pessoas que vivem sozinhas, R$ 150. O total de beneficiados atinge 39 milhões. O governo já admitiu que vai prorrogar por mais três meses, com o mesmos valores.

No ano passado, as cinco primeiras parcelas foram de R$ 600 e mais quatro de R$ 300, além do dobro do valor para as mães solteiras. O total pago chegou a R$ 293,1 bilhões para 67,9 milhões de pessoas.

AF

ITAPETINGA: SAAE ANTECIPA PAGAMENTO DOS SEUS FUNCIONÁRIOS

Em virtude da comemoração dos tradicionais festejos juninos, ainda que obedecendo todos os protocolos de segurança sanitária, a Direção do SAAE de Itapetinga autorizou a antecipação do pagamento do salário do mês de junho para a data de hoje, 18/06.

É o SAAE de Itapetinga valorizando o seu servidor.

No SAAE de Itapetinga o trabalho bem feito não pára.

FONTE: ASCOM/SAAE DE ITAPETINGA.

AF

CAIXA COMEÇA A PAGAR 3ª PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL A 39 MILHÕES

Auxílio emergencial: pagamento da 3ª parcela será de 18 a 30 de junho

A Caixa inicia nesta sexta-feira (18) o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial. Atualmente, o programa contempla cerca de 39,1 milhões de brasileiros. Recebem hoje, por meio de depósito em conta digital, os beneficiários nascidos em janeiro.

A grana, disponível pelo aplicativo Caixa Tem, pode ser usada para pagar contas de serviços essenciais e fazer compras.

O grupo de hoje faz parte do ciclo 3 do programa emergencial, que teve o calendário antecipado pelo governo federal na última terça-feira (15).

O saque em dinheiro para os nascidos em junho poderá ser realizado em 1º de julho. Até lá, o montante pode ser movimentado por meio da poupança digital da Caixa. Pelo sistema do Caixa Tem, os beneficiários conseguem pagar boletos, comprar pela internet e pelas maquininhas de estabelecimentos comerciais.

O valor médio pago neste ano pelo auxílio emergencial é de R$ 250, sendo que as mulheres chefes de família recebem R$ 375 e pessoas que vivem sozinhas, R$ 150. Os valores devem ser mantidos para o pagamento adicional de mais duas ou três parcelas do benefício.

A expectativa do governo é de ganhar tempo para o avanço da vacinação contra a covid-19, além de preparar uma ampliação do programa Bolsa Família, com pagamentos no valor de R$ 300.

Acontece também nesta sexta-feira, o pagamento de mais uma parcela do auxílio extensão para os beneficiários do Bolsa Família com NIS (Número de Identificação Social) final 2. Para o grupo, a retirada dos recursos em espécie já pode ser realizada imediatamente.

Confira o calendário de pagamentos

• Crédito em conta poupança:

18 de junho (sexta-feira) – nascidos e janeiro
19 de junho (sábado) – nascidos em fevereiro
20 de junho (domingo) – nascidos em março
22 de junho (terça-feira) – nascidos em abril
23 de junho (quarta-feira) – nascidos em maio
24 de junho (quinta-feira) – nascidos em junho
25 de junho (sexta-feira) – nascidos em julho
26 de junho (sábado) – nascidos em agosto
27 de junho (domingo) – nascidos em setembro
29 de junho (terça-feira) – nascidos em outubro
30 de junho (quarta-feira) – nascidos em novembro e dezembro

• Saque em dinheiro:

1º de julho (quinta-feira) – nascidos e janeiro
2 de julho (sexta-feira) – nascidos em fevereiro
5 de julho (segunda-feira) – nascidos em março
6 de julho (terça-feira) – nascidos em abril
8 de julho (quinta-feira) – nascidos em maio
9 de julho (sexta-feira) – nascidos em junho
12 de julho (segunda-feira) – nascidos em julho
13 de julho (terça-feira) – nascidos em agosto
14 de julho (quarta-feira) – nascidos em setembro
15 de julho (quinta-feira) – nascidos em outubro
16 de julho (sexta-feira) – nascidos em novembro
19 de julho (segunda-feira) – nascidos em dezembro

AF

PREFEITURA FOMENTA PRÁTICA DE CICLISMO NO MUNICÍPIO

4 benefícios do Pilates para ciclistas | Estúdio André Guzmán

Não é difícil perceber que o número de ciclistas nas ruas da cidade e também nas estradas aumentou muito. A pandemia do novo coronavírus atraiu novos adeptos à modalidade. Muito mais do que um meio de transporte, esporte ou um hobby, ele se tornou um estilo de vida para muita gente.

Em Itapetinga não é diferente. Com academias fechadas, impossibilidade de fazer atividades em grupos e com todo medo em torno do novo vírus e suas possibilidades de transmissão, algumas pessoas foram se reunindo para praticar um novo tipo de exercício de forma mais segura. Hoje já são cerca de 15 grupos de ciclistas que se aventuram pelas ruas da cidade e estradas.

Pensando em fomentar a prática esportiva e auxiliar os novos praticantes da modalidade, a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer tem promovido ações que levem motivação e conhecimento aos atletas. Neste mês, a secretaria já realizou duas lives: a primeira sobre as bases fisiológicas para melhora da performance no ciclismo e a segunda sobre os cuidados e manutenção das bikes.

“O pedal acelera o metabolismo, melhora a resistência muscular e respiratória, combate o sedentarismo e o estresse, desenvolve o bem-estar e melhora o humor. Em um momento pandêmico, nada melhor do que incentivar a prática de ações que consigam manter a saúde e o humor em dia, né?”, disse o secretário Jailson Santanta.

AF

IBGE: SETOR DA CONTRUÇÃO EMPREGA E PAGA MENOS DESDE O ANO DE 2010

Construção civil interrompe série de 5 anos em queda | Cimento Itambé

A indústria da construção passou a ocupar 22,5% menos pessoas e a pagar 11,5% menos aos seus trabalhadores do ano de 2010 a 2019, aponta pesquisa anual feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que faz uma comparação entre os anos para apontar mudanças estruturais na área.

Uma dessas alterações durante a década foi a do perfil das empresas, analisado de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas. No decênio, a atividade de serviços especializados para construção tornou-se a que mais empregou mão de obra (35,3%), passando da terceira para a primeira posição neste ranking.

Ficaram para trás as atividades construção de edifícios (34,9%) e obras de infraestrutura (29,8%), que desceram uma posição no ranking e passaram para a segunda e terceira posição, respectivamente. Essas duas tiveram perda de 32,9% do número de vagas desde 2010.

Com a mudança na empregabilidade, o perfil geral das empresas no setor foi impactado. “O porte das empresas também sofreu alterações importantes, reduzindo-se à quase metade: em 2019 eram cerca de 32 pessoas por empresa, passando para uma média de 15 pessoas em 2019”, escreveram os autores do estudo.

A pesquisa apontou, porém, que o ano de 2019 revelou indícos de recuperação do setor antes da pandemia do novo coronavírus. O número de pessoas ocupadas naquele período, de 1.903.715, foi o primeiro resultado positivo de criação de vagas desde 2014.

Ao todo, as mais de 125,1 mil empresas ativas com 1 ou mais pessoas ocupadas realizaram incorporações, obras e outros serviços no valor de R$ 288,0 bilhões em 2019, pagando um total de R$ 56,8 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações para 1,9 milhão de pessoas.

Desde 2010, o salário médio no setor passou de 2,6 salários mínimos para 2,3 em 2019. O movimento é explicado pelo IBGE devido à redução nos pagamentos nas atividades econômicas de Obras de Infraestrutura.

AF

PF FAZ BUSCAS EM OITO ESTADOS POR FRAUDES EM AUXÍLIO EMERGENCIAL

Cerca de 140 agentes fazem buscas em oito estados

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (17) uma operação para combater fraudes aos benefícios emergenciais instituídos em razão da pandemia da covid-19. Cerca de 140 agentes fazem buscas em oito estados: Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Roraima e São Paulo.

Ao todo, são cumpridos 35 mandados de busca e apreensão, dois de prisão temporária, um de prisão preventiva e 12 de sequestro de bens. A Justiça ordenou o bloqueio de cerca de R$ 410 mil.

De acordo com a PF, trata-se da 98ª operação contra fraudes aos benefícios emergenciais. A corporação indica que foram expedidos mais de 380 mandados de busca e 50 ordens de prisão no âmbito das ofensivas.

As investigações são conduzidas por uma força-tarefa batizada de “Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial”. Participam do grupo a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Caixa, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Com relação à diligências cumpridas nesta quinta-feira, a Polícia Federal no Maranhão fez buscas em endereços de Imperatriz e Davinópolis, para investigar fraudes de R$ 38,6 mil e R$ 14,4 mil, respectivamente.

“No primeiro caso, foi criada uma empresa fantasma para possibilitar a subtração de valores através de transações indevidas com a utilização de máquina de cartão de crédito, tendo como vítimas 60 beneficiários do auxílio emergencial do Governo Federal e, no segundo caso, foram emitidos 24 boletos descontados indevidamente em 23 contas de vítimas distintas, fatos ocorridos nos meses de maio e junho de 2020”, indicaram os investigadores.

Já os agentes da corporação em Minas cumpriram um mandado de busca e apreensão em Patos de Minas, na residência de suspeito de ter fraudado em R$ 8,4 mil em auxílios emergenciais em um único dia.

AF

CONFIRA AS REAÇÕES MAIS COMUNS DA CORONAVAC, ASTRAZENECA E PFIZER

COVID-19: Brazil joins global initiative to produce vaccine | Agência Brasil

Três vacinas já estão sendo aplicadas no Brasil contra a covid-19. São elas: Coronavac (do Instituto Butantan), AstraZeneca (Fiocruz) e a da Pfizer. Nos próximos dias o País deve receber ainda as primeiras doses da vacina da Janssen.

Reações adversas são comuns em qualquer tipo de vacina e não tem sido diferente no imunizante contra o novo coronavírus. Especialistas destacam que, apesar de serem desagradáveis os sintomas, os benefícios da vacina são superiores ao mal-estar momentâneo que o imunizante pode causar.

As principais reações adversas são dores no local da picada e no corpo, inchaço e vermelhidão, mas podem variar de pessoas para pessoa, porque é uma resposta individual, conforme destaca o R7.

Veja a seguir as principais reações adversas de cada vacina.

AstraZeneca
Pessoas que tomaram a dose do imunizante AstraZeneca relatam dores no corpo, mal estar e febre. A bula do medicamento traz que as reações podem ir de sensibilidade, dor, sensação de calor, vermelhidão, coceira, inchaço ou hematomas no local da aplicação, sensação de indisposição de forma geral, sensação de cansaço, calafrio ou sensação febril, dor de cabeça, enjoos, dor nas articulações ou dor muscular, febre acima de 38 °C, dor de garganta, coriza e tosse. Os sintomas, que já estavam previstos nos testes clínicos, costumam começar algumas horas depois da aplicação da dose e podem durar até 48 horas.

CoronaVac
Com menos relatos de reações adversas, a bula da Coronavac prevê que pode ocorrer dor de cabeça, cansaço, dor no local da aplicação, enjoo, diarreia, dor muscular, dor ao engolir, calafrios, perda de apetite, tosse, dor nas articulações, coceira, coriza e congestão nasal, vermelhidão, inchaço e coceira no local da aplicação.

Pfizer
No caso da vacina da Pfizer, que ainda tem aplicado poucas doses no Brasil, segundo a bula, é possível ter dor e inchaço no local de injeção, cansaço, dor de cabeça, diarreia, dor muscular, dor nas articulações, calafrios, febre, vermelhidão no local de injeção, náusea e vômito.

Quando procurar um médico
A orientação do Ministério da Saúde, conforme o R7, é de que um médico deve ser consultado se a sensação se prolongar por mais de quatro dias, for muito intensa e de difícil controle ou se a pessoa vacinada apresentar dor abdominal persistente, inchaço nos membros inferiores e manchas vermelhas na pele longe do local de aplicação.

AF

PFIZER ANTECIPA 7 MILHÕES DE DOSES E QUASE DOBRA ENTREGAS EM JULHO

Após pedido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a Pfizer antecipou 7 milhões de doses da sua vacina e quase dobrou a previsão para o mês de julho, anunciou nesta quarta-feira (16) o Ministério da Saúde. Com a nova remessa, o Brasil vai receber 15 milhões de doses no mês que vem.

A partir dos dois últimos trimestres de 2021, o Brasil deve receber a maioria das 200 milhões de doses contratadas da farmacêutica. Enquanto isso, a tentativa do governo é de tentar antecipar a entregas marcadas para o fim do ano da Pfizer, da Janssen e da Moderna, como já anunciou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Foi o que aconteceu nesta terça-feira (15), durante reunião entre a cúpula do governo federal e a empresa. No encontro, o gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, prometeu priorizar o Brasil na antecipação de doses. ( R 7 )

AF

PROJETO DE LEI NOMEIA BA-263 DE ‘RODOVIA DEPUTADA VIRGÍNIA HAGGE’

Projeto de lei nomeia BA-263 de 'Rodovia Deputada Virgínia Hagge'

Proposto pelo deputado estadual Pedro Tavares (DEM), um projeto de lei protocolado na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) propõe que a BA-263, que interliga os municípios de Itapetinga, Itambé e Vitória da Conquista, seja denominada “Rodovia Deputada Virgínia Hagge”. A proposição tem o objetivo de homenagear a ex-deputada, que completou um ano de falecida, na última segunda-feira (14).

“Será uma forma de homenagearmos essa grande cidadã baiana, pelos serviços prestados e pelo legado de dignidade, lealdade, seriedade e trabalho em favor do nosso estado. Temos certeza que o líder do governo e o líder da oposição irão dispensar as formalidades para aprovarmos a homenagem à grande amiga Virgínia, que sempre foi muito querida na Casa Legislativa, sendo conhecida por todos pelas suas convicções políticas e simpatia, o que a tornava uma deputada carismática e sempre atenta as demandas”, afirmou o proponente. É possível que a proposta seja apreciada já no próximo dia 7 de julho.

Pedagoga de formação, Virgínia Alice Almeida Hagge faleceu aos 57 anos. Foi deputada estadual, durante a 16ª legislatura entre os anos de 2007 a 2011. Ainda muito jovem vivenciou a política, tendo como inspiração maior o seu pai, o ex-deputado Michel Hagge, que também foi prefeito de Itapetinga. No município, Virgínia foi eleita vereadora pelo antigo PMDB. Ocupou também os cargos de Secretária de Cultura e chefia de gabinete da Prefeitura. Atendendo aos anseios de representar Itapetinga e região no Parlamento Estadual, Virgínia abdicou da cadeira na Câmara Municipal, onde foi presidente da Mesa Diretora, para assumir o mandato parlamentar no Legislativo Baiano. O filho de Virgínia, Rodrigo Hagge segue o seu legado ao exercer o segundo mandato como prefeito da cidade de Itapetinga.

AF

BOLSA FAMÍLIA COMEÇA A RECEBER A TERCEIRA PARCELA DO AUXÍLIO

O benefício do programa é pago sempre nos últimos dez dias úteis de cada mês

Os beneficiários do Bolsa Família começam a receber a terceira parcela do auxílio emergencial a partir desta quinta-feira (17). Esse grupo segue o calendário regular de pagamento do programa, que é realizado nos dez últimos dias úteis de cada mês, de forma escalonada, de acordo com final do NIS (Número de Identificação Social).

São beneficiados ao todo 10 milhões de pessoas do programa, mas nesta quinta recebem o pagamento quem tem o NIS final 1. Para quem recebe por meio da poupança social digital, os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem e na rede lotérica de todo o Brasil, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão.

Nesta quinta, também encerra o calendário de saques do ciclo 2 que corresponde a segunda parcela para os inscritos no CadÚnico ou no aplicativo da Caixa. A partir de sexta-feira (18), começa o pagamentoda terceira parcela para esse grupo.

Confira o calendário da terceira parcela do Bolsa Família:

AF

BOLSONARO ANUNCIA AUMENTO DO BOLSA FAMÍLIA, MAIS AUXÍLIO E FIM DO IPI

Paulo Guedes

O presidente Jair Bolsonaro disse na noite de ontem, que vai aumentar o Bolsa Família para 300 reais, vai pagar mais duas ou três parcelas de auxílio emergencial e que estuda o fim do IPI, o imposto de produtos industrializados. Resumindo: o presidente resolveu dar muito trabalho para o ministro Paulo Guedes segurar o teto de gastos. O mercado que estava meio de lado esperando resultado dos juros no Brasil e nos Estados Unidos pode reagir nesta quarta-feira às declarações do presidente, dadas em uma entrevista a uma afiliada da TV Record, em Rondônia.

Nos fatos relevantes divulgados desde o fechamento de ontem, destaque para a Petrobras que anunciou que foi autorizada a marcar nova assembleia de acionistas para escolher os oito conselheiros de administração da companhia. A empresa terá que fazer isso por conta da renúncia de um dos conselheiros eleito pelos minoritários que acusou irregularidades na assembleia que elegeu o atual presidente da Petrobras, Joaquim Luna e Silva.

No Rio Grande do Sul, o governo anunciou a prorrogação da entrega das propostas para a empresa de energia CEEE. O novo cronograma prevê a entrega dos lances para o dia 12 de julho.

AF

PANDEMIA DERRUBA RENDA MÉDIA DO TRABALHADOR BRASILEIRO A R$ 995

Queda da renda foi quase duas vezes maior entre os mais pobres

A renda média recebida pelos trabalhadores no Brasil foi fortemente impactada pela pandemia do novo coronavírus, desabou 11,3% em um ano e agora figura em R$ 995, menor valor da série história da FGV Social, iniciada em 2012.

O dado, divulgado pela pesquisa Bem-Estar Trabalhista, Felicidade e Pandemia, aponta que a remuneração média recebida no Brasil nos primeiros três meses de 2021 figura quase 10% (R$ 105) abaixo do salário mínimo de R$ 1.100 pago neste ano aos profissionais.

“O Brasil começou 2020 com o maior nível da série, R$ 1.122, e, durante a pandemia, partimos para o menor nível, o que denota o grau de força dessa recessão”, analisa Marcelo Neri, coordenador do estudo.

Enquanto a média das rendas individuais do trabalho na população caiu 10,89% ao longo da pandemia, a queda de renda da metade mais pobre dos brasileiros foi quase duas vezes maior, de 20.81%.

Com as movimentações, o estudo mostra que a pandemia elevou o índice de Gini trabalhista a 0.674 no primeiro trimestre de 2021, o que representa um “grande salto de desigualdade” no mercado de trabalho.

Desenvolvido pelo matemático italiano Conrado Gini, o índice mede distribuição, concentração e desigualdade econômica em determinado grupo. O indicador varia de 0 (perfeita igualdade) a 1 (máxima concentração e desigualdade).

AF



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia