Presidente da Câmara dos EUA está em turnê pela Ásia e já passou por Cingapura e pela Malásia

A presidente da Câmara dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, desembarcou em Taiwan na terça-feira (2), apesar das ameaças da China, que condenou a visita da autoridade e que considera a ilha como parte de seu território.

Imagens de televisão ao vivo mostraram a legisladora de 82 anos, que voou em um avião militar dos EUA para o Aeroporto Songshan de Taipei, sendo recebida na chegada pelo ministro das Relações Exteriores de Taiwan, Joseph Wu.

Pelosi publicou uma declaração dizendo que “a visita honra o compromisso inabalável dos Estados Unidos em apoiar a vibrante democracia de Taiwan.”

“Nossas discussões com a liderança de Taiwan se concentrarão em reafirmar nosso apoio ao  parceiro e na promoção de nossos interesses compartilhados, incluindo o avanço de uma região do Indo-Pacífico livre e aberta. A solidariedade dos Estados Unidos com os 23 milhões de habitantes de Taiwan é mais importante hoje do que nunca, pois o mundo enfrenta uma escolha entre autocracia e democracia”, completa.

Ela ainda apontou que a viagem “de forma alguma contradiz a política de longa data dos Estados Unidos com a China.”

Pelosi está em turnê pela Ásia e já passou por Cingapura e pela Malásia. Na última segunda-feira, o governo americano disse que não seria intimidados pela “ameaça de guerra” chinesa.

Em meio à chegada de Pelosi, aviões de combate chineses cruzaram o Estreito de Taiwan, informou a televisão estatal chinesa.

Nesta manhã, a China havia alertado que o governo dos Estados Unidos “pagaria o preço” se a presidente da Câmara visitasse Taiwan.

“Os Estados Unidos carregarão a responsabilidade e pagarão o preço por minar a soberania e a segurança da China”, disse à imprensa a porta-voz do ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying.

Também nesta manhãquatro navios de guerra dos Estados Unidos, incluindo um porta-aviões, foram posicionados em águas a leste de Taiwan, no que a Marinha dos EUA chamou de destacamentos de rotina.

O porta-aviões USS Ronald Reagan havia transitado pelo mar do Sul da China e estava atualmente no mar das Filipinas, ao leste de Taiwan e das Filipinas e ao sul do Japão, disse um oficial da Marinha dos Estados Unidos à Reuters.

O Reagan, baseado no Japão, está operando com um cruzador de mísseis guiados, USS Antietam, e um destróier, USS Higgins.