Augusta Anjos, de 51 anos, morre de covid-19 em São Paulo

Augusta nasceu com uma doença grave no coração e recebeu o órgão após a jovem ser baleada pelo ex-namorado, em 2008

A mulher que recebeu o coração de Eloá Pimentel, Augusta Anjos, morreu na noite da segunda-feira (4) de covid-19 em São Paulo. Ela estava internada e intubada após complicações decorrentes do coronavírus em um hospital particular em São Paulo. A mulher teve o diagnóstico positivo para a doença a cerca de um mês.

“Foram anos difíceis, cheios de batalhas e grandes vitórias”, diz a sobrinha Jeanne Carlas, nas redes sociais. “Foi muito sofrimento pra ela, pro vovô, para vovó, para os irmãos, para todos os familiares, mas principalmente para a Augusta”, escreveu.

Augusta fazia parte do grupo de risco para a covid-19. Ela nasceu com uma doença grave no coração e recebeu o órgão após a jovem de 15 anos ser baleada pelo ex-namorado, Lindemberg Alves, em 2008, durante o maior sequestro já registrado pela Polícia Militar, que durou cerca de quatro dias, no interior de São Paulo.

“Ela viveu da melhor forma que podia e todos nós, unidos, ao longo desses 51 anos, proporcionamos os melhores momentos e as melhores coisas para ela, por ela e com ela. Desde um simples caribé até carregar pra uma consulta ou prover bens materiais e dinheiro para garantir seu sustento e alegria. Foram muitas noites sem dormir, muitas preocupações”, desabafou.

A sobrinha escreveu ainda que recebeu uma ligação do hospital em que estava internada na tarde da segunda-feira. “Hoje, chegou ao fim todo seu sofrimento, sem remédios, sem cirurgias, sem agulhas, sem máquinas, apenas a grandiosa face de Deus! Que a filha guerreira do seu Benedito e dona Matilde seja recebida por anjos, com muita música, alegria e abraços”, disse a familiar.