WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

março 2021
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

:: 31/mar/2021 . 21:24

ITAPETINGA: PARQUE DA LAGOA RECEBERÁ NOVOS ESPAÇOS PARA PRÁTICAS ESPORTIVAS

Buscando proporcionar aos itapetinguenses mais opções de lazer e de prática esportiva, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Infraestrutura, está fazendo, com recursos próprios, duas novas intervenções no Parque Poliesportivo da Lagoa.

No espaço já utilizado atualmente para a prática de voleibol, a prefeitura está preparando uma quadra de 450m², com a piscina de areia da praia, iluminação de led e arquibancadas. Além disso, uma academia ao ar livre será montada na área de 40m², na área do bosque do Parque da Lagoa.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Gustavo David, a meta da administração municipal é ocupar outros espaços no entorno da lagoa para elaborar obras que levem lazer e entretenimento gratuito aos frequentadores do Parque. “O prefeito é jovem, tem sensibilidade e sabe a importância da prática de esportes”, disse o secretário.

“O Parque da Lagoa é um dos nossos cartões postais e uma das atribuições da nossa secretaria é realizar projetos e obras públicas de ordenamento e embelezamento urbano”, concluiu o secretário.

Segundo o prefeito Rodrigo Hagge, “nós precisamos ampliar os nossos espaços de convivência nos quais as pessoas se encontrem e possam trocar experiências, praticar esportes, passar suas horas de lazer. Além da mobilidade, temos que pensar a cidade como conjunto e como lugar de convivência. Uma boa cidade é aquela onde tem gente ocupando os seus espaços”.

ANVISA BARRA IMPORTAÇÃO DE 20 MILHÕES DE DOSES DE VACINA DA COVAXIN

Governo brasileiro havia encomendado 20 milhões de doses da Covaxin

Agência já havia negado, na terça-feira, Certificado de Boas Práticas de Fabricação para planta da indiana Bharat Biotech

Governo brasileiro havia encomendado 20 milhões de doses da Covaxin

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) barrou por unanimidade, nesta quarta-feira (31), a importação de 20 milhões de doses da vacina contra covid-19 Covaxin. A agência já havia negado o Certificado de Boas Práticas de Fabricação ao laboratório indiano Bharat Biotech, responsável pela produção do imunizante, na última terça-feira (30).

O relator Alex Campos, um dos cinco diretores que compõem a Diretoria Colegiada da Anvisa, votou contra a autorização de importação do imunizante e destacou pendências recorrentes na documentação apresentada pela Precisa Medicamentos, como a falta do relatório técnico que trata da qualidade, eficácia e segurança da vacina.

“Estamos aqui no plano da incerteza. Não é possível determinar a relação benefício e risco com as informações estabelecidas até o momento”, afirmou. Campos também ressaltou que a autorização de importação não pode ser pautada na liberação de uso emergencial concedida pela autoridade sanitária da Índia.

A diretora Meiruze Freitas complementou que “não há juízo de valores da empresa”.

“É uma empresa que está desde 1996 na área de produção farmacêutica, tem três produtos pré-qualificados pela Organização Mundial da Saúde. […] Esses três produtos não são fabricados na mesma linha de produção da vacina covid-19. É uma grande empresa. Esperamos realmente a adequação dessa empresa para que seja mais um portfolio na produção de vacinas mundial.”

O Ministério da Saúde assinou contrato com a Precisa Medicamentos para a compra de 20 milhões de doses do imunizante. No entanto, a vacina só pode ser aplicado pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações) mediante registro definitivo ou autorização para uso emergencial, ambos concedidos pela Anvisa.

Os inspetores da Anvisa estiveram na Índia no começo do mês de março e verificaram que a farmacêutica não segue os requisitos exigidos pela legislação brasileira. Entre as avaliações, são analisadas a estrutura física da área de produção, o armazenamento e os laboratórios de controle de qualidade.

ITAPETINGA: NOVO CARRO AUXILIARÁ NAS REFORMAS DAS UNIDADES ESCOLARES

A prefeitura de Itapetinga adquiriu um novo carro para auxiliar na manutenção das unidades escolares. Desde 2017, a gestão municipal vem investindo na reforma e requalificação das escolas municipais. Só neste ano, quatro unidades foram reformadas – a escola rural Aquilino Brito, além das escolas Clodoaldo Costa, Sinval Palmeira e Creche Diva de Paula.

A Secretaria de Educação já organiza licitação para a troca de telhado da escola Dona Maria. O novo carro irá trazer agilidade e autonomia ao processo de reestruturação dos prédios escolares. “A pandemia pausou muitas coisas, mas o município não parou. Infelizmente, ainda não conseguimos retornar com as nossas aulas presenciais. No entanto, estamos aproveitando este período sem alunos em salas de aula para reformar as nossas unidades escolares. No final do ano passado entregamos a escola Clero Pedreira completamente reformada. Já no início desta gestão, mais quatro escolas passaram por reformas. Estamos nos preparando para seguirmos avançando na construção de uma cidade educadora”, disse o prefeito Rodrigo Hagge.

“Nós acreditamos que o ambiente escolar influencia no processo de aprendizagem. Por isso, esperamos que, em breve, nossos alunos possam correr livres pelos corredores mais coloridos, se reunirem em salas mais amplas, arejadas e confortáveis, e brincarem em um ambiente muito mais agradável”, concluiu Rodrigo Hagge.

ANTES DE PARTIR IRMÃO LÁZARO DEIXOU ÚLTIMO RECADO DE DEUS E FEZ ALERTA A IGREJA

DOIS DIAS APÓS PERDER O PAI MÉDICO, ESTUDANTE DE MEDICINA DE 25 ANOS MORRE POR COMPLICAÇÕES DA COVID-19

A estudante de medicina, Emilly Cavalcante Belarmino, de 25 anos, não resistiu e morreu em decorrência da covid-19, na madrugada desta quarta-feira (31) em Natal, dois dias após perder o pai – o médico e ex-prefeito de Ruy Barbosa (RS), João Joaquim Cavancante Neto, de 61 anos, na segunda (29).

Emilly cursava o 5º ano de Medicina na Argentina e estava no Brasil desde o segundo semestre de 2020, por causa da pandemia. Ela começou a apresentar sintomas no mesmo dia que o pai, em 3 de março. No dia 12, o quadro de saúde se agravou e ela foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Cidade da Esperança.

De lá, ela foi encaminhada para o Hospital de Campanha de Natal, onde o pai já estava internado, e ficou inicialmente em uma enfermaria. No dia 16, ela precisou ser intubada e apresentava estado mais grave que o do pai. A jovem não resistiu e faleceu por volta de 1h40 desta quarta (31).

De acordo com a família, a jovem não tinha comorbidades. O corpo de Dr. João, como era conhecido o pai de Emilly, foi sepultado na segunda-feira (29) em Sítio Novo. O sepultamento de Emilly deverá acontecer no mesmo local nesta quinta-feira (1º). Fonte: G1

ARKANSAS APROVA LEI QUE PROÍBE MUDANÇAS DE SEXO EM CRIANÇAS

Projeto de lei proposto por deputado republicano depende da sanção do governador para entrar em vigor no estado

Estado do Arkansas pode ter lei que proíbe mudança de sexo em crianças e adolescentes

PIXABAY

O Arkansas se tornou o primeiro estado norte-americano a aprovar, no legislativo local, uma lei para proibir médicos de prescreverem tratamentos e procedimento de mudança de gênero para crianças e adolescentes menores de 18 anos, como bloqueadores de puberdade, terapias hormonais e também cirurgias.

O projeto de lei do deputado estadual republicano Alan Clark recebeu 28 votos a favor e 7 contra em votação na última segunda-feira (29). Agora, o governador Asa Hutchinson, que já aprovou outras leis relacionadas à questão de gênero no Arkansas, precisa sancionar para entrar em vigor a nova legislação.

Durante a sessão no legislativo local, Clark descreveu os tratamentos como “na melhor das hipóteses, experimental e, na pior, uma séria ameaça ao bem-estar das crianças”. De acordo com o deputado, a nova lei irá “proteger as crianças de um erro que será muito difícil de voltar atrás”

Segundo reportagem publicada pelo jornal Washington Post, congressistas republicanos apresentaram projetos de lei semelhantes em outros 17 estados neste ano. Entre os tópicos abordados sobre questão de gênero estão restrições para a conduta médica e também regras para a participação de transgêneros em equipes esportivas em escolas.

Projeto de lei

O projeto de lei do Arkansas, que recebeu o nome de “Salvar adolescentes de Experimentos”, além de restringir a prescrição de tratamentos hormonais e a cirurgia de mudança de sexo em menores de idade, também proíbe que fundos públicos sejam destinados para organizações que oferecem esse tipo de serviço.

O sistema de saúde do estado também fica proibido de reembolsar o paciente ou fornecer cobertura para crianças e adolescentes que fizerem algum procedimento de mudança de gênero.

Se for sancionado pelo governador e assim que entrar em vigor, o médico que desrespeitar a nova lei estadual poderá perder o registro profissional.

A deputada republicana no Arkansas Robin Lundstrum chamou o tratamento hormonal e a cirurgia de mudança de sexo de “mutilação” e argumentou que ninguém não devem tomar decisões como essas antes de completar 18 anos.

“Muitos de vocês fizeram coisas com menos de 18 anos que provavelmente não deveriam ter feito… Por que nós deveríamos considerar permitir uma mudança de sexo para um menores?”, disse Robin na sessão de votação do projeto.

ANVISA CONCEDE USO EMERGENCIAL À VACINA CONTRA A COVD-19 DA JOHNSON

É o quinto imunizante liberado para uso pela agência reguladora, mas primeiros lotes só devem chegar ao Brasil no fim do ano

A Diretoria Colegiada da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concedeu, na tarde desta quarta-feira (31), autorização de uso emergencial da vacina contra covid-19 de dose única desenvolvida pela Janssen, braço farmacêutico da norte-americana Johnson & Johnson.

Os cinco diretores entenderam, por unanimidade, que os benefícios do imunizante superam os riscos neste momento de pandemia.

O órgão regulador recebeu o pedido da farmacêutica no dia 24 de março. O prazo para aprovação era de sete dias úteis.

“Foram analisados, em cinco dias úteis, em torno de 29 mil páginas, com dados e informações sobre os requisitos de qualidade, eficácia e segurança estabelecidos pela Anvisa”, lembrou a diretora Meiruze Freitas, relatora do processo.

O imunizante é um dos quatro listados para uso emergencial pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e já foi liberado em outros 35 países.

Os estudos de fase 3 envolveram 43,7 mil participantes em diversos países, incluindo o Brasil. A companhia diz que o produto é capaz de reduzir em 67% a incidência de covid-19 sintomática em adultos, na comparação com quem tomou placebo.

“Os dados também demonstraram que a vacina foi 85% eficaz na prevenção de doenças graves em todas as regiões estudadas e mostrou proteção contra a hospitalização e morte relacionadas à covid-19 em países com diferentes variantes”, diz a empresa em  comunicado.

O Ministério da Saúde fechou acordo com a Janssen para importar 38 milhões de doses da vacina, porém, com promessa de entrega somente para o fim do ano.

:: LEIA MAIS »

BENEFICIÁRIO PODERÁ SABER SE RECEBERÁ O AUXÍLIO A PARTIR DE QUINTA (01)

Novas parcelas em média de R$ 250 deverão começar a ser pagas na semana que vemConsulta sobre análise realizada pela Dataprev estará disponível a partir de 1º de abril; pagamento deve começar semana que vem

Os beneficiários do auxílio emergencial poderão saber a partir desta quinta-feira, 1º de abril, se vão receber o novo pagamento deste ano. O resultado da análise de dados realizada pela Dataprev estará disponível nesta data para consultas no site da empresa, pelo link consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta.

Segundo o Ministério da Cidadania, responsável pela gestão do benefício, os pagamentos começarão no início de abril. O calendário para o público inscrito pelas plataformas digitais da Caixa e para os integrantes do Cadastro Único será anunciado nesta semana. Já para os integrantes do programa Bolsa Família, será mantido cronograma regular de pagamento, que começa no dia 16 de abril.

O novo auxílio emergencial vai beneficiar 45,6 milhões de pessoas. Mas será limitado a uma pessoa por família em média em quatro parcelas de R$ 250. Para mulher chefe de família, cada parcela será de R$ 375, enquanto o indivíduo que mora sozinho – família unipessoal – receberá R$ 150.

Cruzamento de dados

Com regras mais rigorosas, o novo auxílio não abrirá cadastro para quem ficou de fora do programa em 2020, mas agora precisaria da ajuda. Além disso, quem receber a primeira parcela não terá garantia dos próximos pagamentos. Isso porque o Ministério da Cidadania fará um pente-fino todos os meses nas informações cadastrais para evitar fraudes e excluir aqueles que não precisam mais da ajuda.

A Dataprev, empresa de dados do governo federal, realizou o cruzamento dos cadastros dos cidadãos com direito reconhecido a receber os benefícios, com os critérios do novo programa. Os resultados do processamento são aprovados pelo Ministério da Cidadania antes de serem divulgados. O ministério também envia à Caixa a relação dos beneficiários considerados aptos ao benefício.

Para realizar o processamento, segundo a Dataprev, os técnicos compilam a base analítica – composta pelos dados mais atuais dos cidadãos, disponíveis nos cadastros oficiais da União. Até o momento, 24 bases foram indicadas pelo Ministério da Cidadania. Já em 2020, foram consultadas as informações de 22 instituições diferentes.

Veja as regras do auxílio emergencial 2021 :: LEIA MAIS »

PF PRENDE FALSA ENFERMEIRA SUSPEITA DE PARTICIPAR DE VACINAÇÃO CLANDESTINA EM BH

A Polícia Federal (PF) prendeu na noite desta terça-feira (30), a cuidadora de idosos Mônica Pinheiro Torres de Freitas. Ela se passava por enfermeira e é suspeita de comercializar e aplicar vacinas contra a Covid-19 ilegalmente em empresários do ramo de transportes em Belo Horizonte.

Os agentes da PF foram até a casa da cuidadora, no bairro Itapoã, na região da Pampulha. Segundo o G1, ela e o filho, Igor Torres de Freitas, prestaram depoimento. O rapaz foi ouvido e liberado, assim como o motorista da família, suspeito de ter transportado a dupla e as doses.

Mônica responderá por falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais, conforme prevê o artigo 273, e pode pegar de 10 a 15 anos de reclusão e multa.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia