O quinto lote de doses da vacina contra a Covid-19 produzida pela Sinovac, a CoronaVac, chegou ontem segunda-feira (28) a São Paulo. Ao todo, 500 mil doses desembarcaram no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, por volta das 11h40, segundo o G1.

Nesta quarta-feira (30), mais 1,5 milhão de doses devem chegar para finalizar o total acordado entre o estado e a China até o fim de dezembro, de 10,8 milhões. Além disso, o Instituto Butantan deve produzir mais 3,4 milhões, a partir de insumos que recebeu durante o mês.

A taxa de eficácia da vacina ainda não foi revelada, mas o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, garantiu ser superior a 50%, que é o valor mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os dados do estudo de fase 3 da vacina também não foram divulgados, ou publicados em revista científica. Os testes no Brasil foram realizados com 13 mil voluntários em 16 centros de pesquisa, em sete estados e no Distrito Federal.

Os estudos de fase 1 e 2, que envolveram 743 pacientes e foram publicados na revista “The Lancet”, apontam que o imunizante é seguro e induz resposta imune. O prazo para a produção de anticorpos é de até 28 dias após a aplicação.

AF