O vereador Romildo Teixeira, que era o Assessor Especial do ‘ex-prefeito de triste memória’, José Carlos Moura, ficou contra os professores durante uma greve em 2016, que durou mais de 40 dias.

Em 2016, Zé Carlos ágil de forma irresponsável e intransigente durante todo o movimento dos professores, que reivindicam legitimamente o reajuste salarial a que têm direito, mas que só tiveram do prefeito uma resposta, através de sua assessoria: “REAJUSTE ZERO”.

Vale lembrar que Romildo era o assessor especial, e que peitava os professores, ainda comparecia a rádio, no programa de “quem não conhece o Homem….” defendendo a bandeira de Zé e dizendo que o professor não tinha direito.

Na sessão desta quarta (29) o vereador impediu que fosse votado o projeto de reajuste salarial dos professores, só para se vingar de 2016.

Vale salientar que ele, Romildo, tumultuou a sessão, e ainda pediu vista do projeto de reajuste dos servidores da casa.

A APLB Sindicato e o Sinditatiba, não ficaram muito contentes com o nobre vereador.

A população o conhece de longas datas e já sabe, que se ele não “mamar”, ele vai dificultar